ACISC

Banco de Curriculos

 

Efeitos e reflexos do parcelamento do Simples Nacional (PERT-SN)

 
20/06/2018
 

O prazo para adesão vai até às 21h do dia 09/07/2018, de acordo com a modalidade de adesão.


Primeiramente cumpre destacar que o parcelamento fiscal tem como finalidade incentivar a regularidade fiscal e conforme previsão no artigo 151, IV do Código Tributário Nacional CTN suspende a exigibilidade do credito tributário.


E com essa finalidade, está aberto o prazo para que os contribuintes possam aderir ao PERT-SN (Programa Especial de Regularização Tributária do Simples Nacional), voltado aos micro e pequenos empresários que estão em dívida com a União. O programa oferece o parcelamento da dívida e descontos de até 90% sobre atrasos, de acordo com a modalidade de adesão.


O prazo para adesão vai até às 21h do dia 09/07/2018, e o  Pert-SN abrange os débitos vencidos até a competência do mês de novembro de 2017 e inscritos em Dívida Ativa da União - DAU até a data de adesão ao programa, inclusive aqueles que foram objeto de parcelamentos anteriores ativos ou rescindidos, ou que estão em discussão judicial (mesmo que em fase de execução fiscal ajuizada).


Para aderir ao programa, o contribuinte deverá pagar uma entrada correspondente a 5% do valor total da dívida, que poderá ser dividida em cinco prestações mensais. O montante restante poderá ser quitado em:

a)  parcela única, com redução de 90% dos juros de mora, 70% das multas de mora, de ofício ou isoladas e 100% dos encargos legais, inclusive honorários advocatícios;

b)  145 parcelas, com redução de 80% dos juros de mora, 50% das multas de mora, de ofício ou isoladas e 100% dos encargos legais, inclusive honorários advocatícios;

c)  175 parcelas, com redução de 50% dos juros de mora, 25% das multas de mora, de ofício ou isoladas e 100% dos encargos legais, inclusive honorários advocatícios.


Em qualquer hipótese citada, o valor da parcela não poderá ser inferior a R$ 300,00. Além disso, não é necessária a garantia ou o arrolamento de bens para aderir ao Programa.


A adesão ao PERT/SN suspende eventual termo de exclusão do Simples Nacional, inclusive Ato Declaratório Executivo, que estiver no prazo de regularização de débitos tributários, que é de 30 dias a partir da ciência do respectivo termo.


Além disso, a adesão ao PERT/SN garante a expedição de CND, suspende a exigibilidade de débitos e eventuais execuções fiscais e penhoras e garante a suspensão de Inquéritos Policiais e ações penais, desde que a denúncia não tenha sido recebida nos crimes contra a ordem tributária.


Importante destacar, ainda, que já está decidido em nossos tribunais que a confissão da dívida no âmbito de parcelamento não impossibilita a contestação de débito quanto aos aspectos jurídicos, pois a Administração Pública não pode agir em desacordo com a lei e, portanto, o Judiciário pode avaliar a legalidade e limites de parcelamento.


Texto: Fauvel e Moraes Sociedade de Advogados - Empresa Associada da ACISC.

Autor: Augusto Fauvel de Moraes - advogado, sócio do escritório Fauvel e Moraes Sociedade de Advogados, especialista em Direito Tributário pela Unisul, pós-graduado em Direito Penal Econômico pela Universidade de Coimbra, MBA em Gestão de Tributos pela Unicep, presidente da Comissão de Direito Aduaneiro da OAB/SP, consultor da Comissão de Tributário da OAB/SP e consultor da Comissão de Direito Aduaneiro da OAB/DF.


Certificado Digital

 

Portal Educação