ACISC

Certificado Digital

 

ACSP e Facesp convocam empresários para manifestações de 13 de março

 
08/03/2016
 

Independentemente de interesses pessoais, partidários ou de grupos, é preciso que o empresariado se una e se posicione.


Diante do agravamento da crise político-institucional que paralisa o Brasil, a Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e a Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) convocam seus associados para participar das manifestações organizadas para o dia 13 de março em todo o País.
 
De acordo com o presidente da ACSP e da Facesp, Alencar Burti, independentemente de interesses pessoais, partidários ou de grupos, é preciso que o empresariado se una e se posicione ativamente contra o atual momento de crise do País, expressando nas ruas a sua insatisfação e exigindo mudanças urgentes, que tanto se fazem necessárias.
 
Leia abaixo, na íntegra, a carta que Alencar Burti divulgou nessa quinta-feira (3/3), convocando todo os empresários para participar das manifestações de 13 de março.
 
É hora de participar
 
Convocamos os empresários a participar desse movimento do dia 13, para dentro da ordem que deve caracterizar a posição empresarial, mostrar sua indignação com a falta de solução da crise política, e a paralisia das atividades econômicas.
 
A divulgação pelo IBGE dos dados do desempenho da economia em 2.015, mostrando queda de 3,8% do PIB, com o agravante de recuo ainda maior dos investimentos, apenas revela aquilo que os empresários, trabalhadores e consumidores já sabem há tempo.
 
Que o país se encontra em brutal recessão, combinada com elevada inflação, cujas consequências dramáticas são sentidas nas empresas e nas famílias, especialmente a mais grave de todas as consequências, o desemprego seguido da desesperança de obter uma nova colocação.
 
O cenário de incertezas que abala a economia e a sociedade, e que continua gerando paralisação dos investimentos, redução da produção e retração do consumo, no entanto, parece não sensibilizar governantes e políticos sobre a urgência de soluções que possam restabelecer a governabilidade, a confiança e a esperança.
 
Assiste-se apenas a disputas de poder e de posições, como se fosse irrelevante manter a paralisia geral das decisões que afetam as atividades econômicas e a vida dos cidadãos.
 
No Brasil, agora, deve ser tempo de decisões. Não se pode mais esperar que os interesses pessoais, partidários, ou de grupos mantenham a nação em suspense. 
 
Precisamos de soluções para a crise política que se arrasta indefinidamente e que impede a necessária adoção de medidas para permitir a retomada da economia.  
 
As associações comercias são entidades políticas, mas não partidárias. Seu partido é o da liberdade de empreender, da democracia, da liberdade individual, do respeito à lei e da igualdade de direitos e oportunidades. 
 
Por isso, elas vêm cobrando decisões há bastante tempo, mas, infelizmente, sem qualquer resposta dos governantes e políticos.
 
Se não nos manifestamos sobre soluções específicas, não foi por omissão, mas por entendermos que não cabe às entidades julgar pessoas ou fatos que estão sendo apurados e julgados pelos poderes competentes. 
 
Agora, contudo, a demora com que a crise política vem sendo enfrentada, e suas consequências econômicas e sociais, exige que nos posicionemos mais fortemente, na esperança de sermos ouvidos.
 
As manifestações programadas para o dia 13 de março, independente de posições de alguns grupos, que visam a objetivos específicos, deve servir para mostrar aos governantes e aos políticos, que a sociedade não aguenta mais essa situação de indefinições e de disputas que nada tem a ver como os interesses do país.
 
Por isso, convocamos os empresários a participarem desse movimento do dia 13, para dentro da ordem que deve caracterizar a posição empresarial, mostrar sua indignação com a falta de solução da crise política, e a paralisia das atividades econômicas.
 
Mais uma vez temos que relembrar um apelo que fizemos no passado, e que se tornar agora mais atual “EMPRESÁRIO, APAREÇA ANTES QUE VOCÊ DESAPAREÇA”.    
 
Alencar Burti, presidente da Facesp e da ACSP
Certificado Digital

 

Portal Educação