ACISC

Certificado Digital

 

Internet possível para grandes e pequenas empresas

 
30/01/2009
 

Atualmente, graças à Internet, uma empresa local possui alcance global. Isso porque o homem transformou qualquer distância sobre a terra em um instante. Um produto ou serviço pode ser visto e até adquirido a milhares de quilômetros de distância.

Muitas empresas, de todos os tipos, estão presentes na Web por algum motivo. Aliás, motivos não faltam. São mais de 100.000 novos domínios registrados por mês, de empresas que procuram altos lucros com baixo investimento. E isso, só a Internet pode oferecer.

Mas quanto custa ingressar nesse mundo virtual de lucro cada vez mais concreto? Menos do que você imagina, se compararmos com as mídias convencionais. No mercado já existem soluções para todos os gostos e bolsos, desde os sites pré-elaborados, que custam em média cerca de R$ 1 mil, aos projetos personalizados, com logomarca, identidade corporativa e necessidades específicas do cliente, que custam a partir de R$ 1,5 mil. Um site de baixa complexidade (até 20 páginas de conteúdo) inclui: apresentação da empresa, serviços e produtos, formulários para contato e/ou cadastro, sistema para envio de newsletter e área de notícias. Agregue a esses custos os valores com registro e hospedagem do site, que giram em torno de R$ 250 anuais, dependendo do plano adquirido.

Somando tudo, pode parecer um investimento um pouco alto para uma pequena empresa. Mas dilua esse investimento por, no mínimo, 12 meses. Você terá investido cerca de R$ 150 mensais. Só para você compreender melhor, me responda: quanto custa enviar 10 mil malas-diretas impressas mensalmente para os seus clientes cadastrados (impressão + postagem)? Essas mesmas malas-diretas podem ser enviadas eletronicamente a um custo de R$ 50 mensais, isso se o seu plano de hospedagem não incluir esse serviço.

Por fim, quero deixar uma dica: concentre-se mais no planejamento e menos no custo. Um dos pontos decisivos para uma presença online bem sucedida é o planejamento. Sua empresa poderá fazer um investimento baixo e obter ótimos resultados, ou fazer um investimento alto e obter os mesmos resultados.

Decida, inicialmente, qual será a finalidade do site. Isso economizará tempo e dinheiro. Por exemplo: a sua empresa utilizará o site basicamente para estimular a comunicação com o cliente ou será para que ele compre um produto ou serviço? Na primeira abordagem, geralmente, as pessoas utilizam o site para obter informações sobre um produto, serviço ou empresa. Depois disso, elas decidirão se valerá à pena fazer o negócio. Neste caso, a efetivação do negócio não acontece online, mas sim com a visita do cliente ao escritório ou estabelecimento comercial.

Já a segunda abordagem utiliza o site como um fim, e não um meio. Ou seja, o cliente vai efetivar uma ação, comprar um produto ou contratar um serviço num ambiente online. Ali ele escolhe, compra, paga e decide como vai receber o produto em sua casa.

Após definir o foco do seu negócio na Internet, resta saber quantas páginas virtuais você precisará para obter o lucro que necessita. Cinqüenta? Vinte? Dez? E se eu lhe disser apenas uma? Bem, esse será o assunto do próximo artigo. Até lá.

Calne de Oliveira é consultor em Design e Marketing, sócio-diretor da Arte Múltipla Comunicação e Marketing  www.arte-multipla.com | contato@arte-multipla.com | Tels.: 16 3412-7919 e 8174-6915. Seu currículo e portifólio podem ser vistos em www.calne.com.br.

Certificado Digital

 

Portal Educação