ACISC

Certificado Digital

 

Capital também investe no centro

 
22/01/2007
 

Capital também investe no centro da cidade 

Corrida para os 453 anos
Rejane Tamoto

Masao Goto Filho/DC A nova praça da Sé, a ser entregue no dia 25, quando São Paulo completa 453 anos, está cheia de lama, restando alguns trabalhos de acabamento. "Só faltam os acabamentos finais e de jardinagem", afirmou o secretário das Subprefeituras e subprefeito da Sé, Andrea Matarazzo.


Em seu aniversário de 453 anos, São Paulo deve ganhar de presente pelo menos dois endereços revitalizados na região central: a rua Avanhandava e a praça da Sé.

Um dos presentes foi inaugurado sábado. É a rua Avanhandava, que virou um boulevard, com novas calçadas, acessibilidade, chafarizes, paisagismo e, agora, até uma galeria de arte, a Calligraphia.

"É a primeira rua do Centro revitalizada, em parceria com a iniciativa privada", afirmou Walter Mancini, proprietário de cinco estabelecimentos na região - três restaurantes e dois bares.

O investimento na revitalização da conhecida "rua da gastronomia" foi de R$ 1,2 milhão, dividido entre Prefeitura, comerciantes e a administradora de cartões de crédito Visa. As obras demoraram cerca de um ano. Um dos diferenciais da rua é que o piso da calçada é o mesmo do leito carroçável. "Usamos piso intertravado permeável, que absorve a água da chuva. Não temos boca de lobo. É um piso seco", explicou Mancini.

Sé - O outro presente para a cidade será a entrega da praça da Sé, na região central, totalmente reformada. A próxima quinta-feira é a previsão do Secretário de Coordenação das Subprefeituras e Subprefeito da Sé, Andrea Matarazzo.

"Só faltam os acabamentos finais e de jardinagem", disse. Está dada a largada para a finalização de uma praça da Sé repaginada que, na última quinta, ainda estava cheia de barro e com funcionários trabalhando, debaixo de chuva. O objetivo é entregá-la à população com canteiros e jardineiras rebaixados, que possibilitem a ampliação dos espaços de circulação e o aumento da visibilidade. A rosa dos ventos e marco zero da cidade também foram remodelados.

Além disso, a praça da Sé deve receber nova iluminação. A interligação entre os vários níveis da praça será construída com passagens metálicas e rampas de acesso para deficientes físicos.

Uma polêmica reforma na Sé é a reativação da fonte do espelho d'água, que terá ao seu redor canteiros alagados, que terão vegetação de terras inundadas, como almeirão do brejo e rainha azul dos lagos. Uma das especulações é que tais canteiros evitariam que os moradores de rua tomassem banho na fonte, cena comum antes do início da reforma da praça. Mas a Secretaria das Subprefeituras negou essa motivação.

Paulista - Neste primeiro semestre, quem também deve ser revitalizada é a avenida Paulista. O objetivo é que a via mais famosa da cidade receba um novo calçamento, de ponta a ponta. O secretário Matarazzo disse que o piso escolhido será o de concreto moldado (o que existe atualmente em frente ao Shopping Center 3). O custo da troca das calçadas será de R$ 8 milhões. "O edital está pronto e deve ser colocado em licitação nos próximos 30 dias", afirmou Matarazzo.

O projeto será custeado pela Prefeitura em parceria com empresários da região e bancos. De acordo com o secretário, ainda neste semestre, está prevista a instalação de 60 câmeras de segurança na avenida Paulista. A iniciativa, que custará R$ 4 milhões, será patrocinada pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos).

Certificado Digital

 

Portal Educação