ACISC

Certificado Digital

 

Exporta São Paulo

 
10/08/2005
 

Projeto EXPORTA, SÃO PAULO

Antecedentes

O Projeto é objeto de Protocolo de Cooperação Técnica firmado, no dia 1º de setembro de 2004, entre o Governo do Estado de São Paulo, através da Secretaria Estadual da Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico, a Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo - FACESP e a São Paulo Chamber of Commerce/Associação Comercial de São Paulo. Essas entidades são responsáveis pela execução dos trabalhos.


Entidades Coordenadoras

As 18 Vice-Presidências regionais da FACESP respondem pela coordenação do Projeto e cuidam da articulação das Associações Comerciais da região em que atuam. Os Presidentes destas Associações, por sua vez, são coordenadores locais dos trabalhos e estão, num primeiro momento, voltados para a qualificação da oferta exportável na área de influência de cada entidade. Ao tratarem da internacionalização dos negócios de produtores de pequeno porte, as AC´s contribuem para as exportações desses produtores e, por conseguinte, também dão os primeiros passos no sentido da internacionalização das suas próprias atividades, como prestadoras de serviços.


Objetivos

Fomentar as exportações do Estado de São Paulo, com forte participação do setor privado, em especial de empresas prestadoras de serviços de comércio internacional, objetivando maior agregação de valor ao produto vendido ao exterior, diversificação da pauta de exportações e, sobretudo, ampliação da base de empresas exportadoras paulistas.


Foco

Produtores de bens e serviços exportáveis. Compreende pessoas jurídicas e físicas de pequeno porte, com atividades em áreas industriais, urbanas e rurais, com especial atenção para os integrantes de Arranjos Produtivos Organizados - APO´s .


Inteligência Comercial

Conjunto de serviços, a serem desenvolvidos pelas entidades executoras, em estreita articulação com empresas privadas e órgãos de Governo. Tais serviços permitem, essencialmente, a identificação do bem com potencial de exportação, a caracterização dos mercados-alvo em termos de avaliação da demanda pelo produto e seu dinamismo, principais compradores, concorrentes estrangeiros e cotações internacionais. Em síntese, esses serviços visam a responder questões, normalmente formuladas por produtores de pequeno porte, tais como: "tenho chances de exportar meu produto?"; "para onde?"; "para quem?" e "por quanto?".


Atividades e linhas de ação

As atividades operacionalizam linhas de ação, numa visão de processo, e compreendem:

- mobilização e sensibilização para negócios de exportação. Destaque para aspectos do competidor global, que ganha mercados externos e concorre com bens importados no mercado doméstico;

- capacitação em áreas-problema, tais como financiamentos e garantias, logística e tributação. Busca-se a otimização de resultados financeiros, cujo somatório seja equivalente a um "câmbio adicional" para o exportador, assegurando-lhe, dessa forma, mais competitividade nas vendas externas;

- adequação de produtos, em consonância com normas e padrões internacionais, bem como processos de produção e comercialização, voltados para ganhos de escala, com reduções de custos unitários de operações de exportação;

- desenvolvimento de negócios associados a vendas ao exterior. Tratando-se de vendas diretas, o produtor assume a titularidade das operações. Quando as vendas forem indiretas, serão realizadas por empresa comercial exportadora.


Sistema de Informações de Apoio às Exportações do Estado de São Paulo

Trata-se de instrumento de divulgação permanente do Perfil do Produtor Paulista de pequeno porte, envolvendo pessoas jurídicas e físicas com potencial de exportação, levantado na área de influência de cada Associação Comercial, constituindo-se, também, em uma das fontes alimentadoras do Catálogo do Exportador Paulista, ora em desenvolvimento pelo Governo do Estado.

A proporção de 412 AC´s para 645 municípios assegura a proximidade da Associação Comercial ao produtor que se deseja conhecer, o que possibilita o fortalecimento da relação entre ambos e a criação de condições para a ampliação da base de filiados às entidades. As características produtivas das pessoas físicas deverão ser pesquisadas em arquivos de secretarias municipais de fazenda.

Na primeira etapa dos trabalhos, o levantamento do Perfil servirá para qualificar a vocação produtiva e a oferta exportável de cada regional da FACESP, no tocante tanto ao setor produtivo quanto ao produto, de acordo com a sua classificação NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul). O compartilhamento das informações obtidas deverá, por exemplo, facilitar a montagem de famílias de produtos de interesse de traders e operadores logísticos.

As fases subseqüentes deverão tratar, dentre outros aspectos, de necessidades de financiamento do produtor, desenvolvimento tecnológico, distribuição física e embalagens. Dessa forma, o Sistema de Informações de Apoio às Exportações do Estado de São Paulo se tornará instrumento permanente de prestação de serviços das AC´s a seus associados.


Participação da iniciativa privada

O Projeto deverá explorar o estoque de capital humano com experiência consagrada em negócios de exportação e importação, representado por traders autônomos e profissionais, que atuam, entre outras, em empresas comerciais exportadoras e importadoras. Esse procedimento, além de imprimir maior agilidade aos negócios, deverá contribuir para a redução de custos de acesso a mercados, aproveitando-se de canais de distribuição já abertos no exterior. Vale destacar, também, a multiplicação de esforços da equipe do Projeto, proporcionada por aqueles profissionais, no discernimento do momento em que o produtor de pequeno porte estará apto a exportar.


Monitoramento da evolução de negócios de exportação

A evolução de negócios de exportação será registrada pelas entidades executoras, em especial a São Paulo Chamber of Commerce, e pela própria equipe do Projeto. Esse procedimento permitirá ajustes no andamento dos trabalhos, efetivamente comprometidos com o fomento das exportações e o aumento da base exportadora do Estado de São Paulo.


Perfil do Produtor Paulista

Produtor de pequeno porte: procure a Associação Comercial mais próxima do seu estabelecimento para o fornecimento de informações sobre o seu produto.


Informações Adicionais sobre o Projeto "Exporta, São Paulo"

Secretaria Estadual da Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico de São Paulo

FLÁVIO MUSA DE FREITAS GUIMARÃES
Tel.: (11) 3331-0033


São Paulo Chamber of Commerce/
Associação Comercial de São Paulo

JOSÉ CÂNDIDO SENNA
Tel.: (11) 3259-8583
(11) 3244-3500


Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo - FACESP

NATELMA MIRANDA
envie um email.
Tel.: (11) 3244-3043

Certificado Digital

 

Portal Educação