Vínculos Formais de Emprego do mês de Abril

Os vínculos formais de trabalho no mês de abril aumentaram em 196.966 no território nacional. O saldo entre admitidos e demitidos de abril é mais do que o dobro do mês de março passado.

 

Em abril de 2021, o saldo de criação de novos vínculos de trabalho havia sido de 89.538. Logo, o mês de abril foi impulsionado pelo setor privado, pois os investimentos públicos continuam baixos e criando lacunas ao desenvolvimento.

 

O maior saldo criado de emprego ocorreu no setor de serviços, com 117.007 novos vínculos. O comércio no Brasil criou 29.261; a indústria gerou 26.378 novos vínculos e a construção civil 25.341 novos postos de trabalho. A agropecuário registrou redução de 1.021 postos de trabalho, situação dentro de um padrão estável de atividade econômica.

 

No setor de serviços, as atividades de alojamento e alimentação, serviços domésticos, administração pública e segmentos de informação, atividades financeiras e imobiliárias foram as que mais expandiram.

 

Do total do saldo criado no território nacional, 27,3% ou 53.818 foram criados no Estado de São Paulo. No Estado, o setor de serviços também foi o maior responsável pela expansão dos vínculos empregatícios; com a indústria, comércio e a construção civil nas demais posições. A agropecuária também registrou redução do número de vagas.

 

Nas atividades do setor de serviços no Estado de São Paulo, os segmentos de transportes, armazenagem e correios apresentaram maior número de demanda por trabalho. O segmento de alojamento e alimentação, administração pública, defesa, seguridade e educação vieram na sequência entre as maiores demandas. E, finalmente, as atividades mais gerais, como serviços de reparação de equipamentos e serviços pessoais completaram o quadro de demanda por trabalho.

 

Em São Carlos, a criação de atividades econômicas foi de 376 novos postos de trabalho. Esse resultado compreendeu 3.421 admissões e 3.045 demissões. No primeiro quadrimestre do ano ocorreram 14.441 admissões e 12.746 desligamentos. O saldo na cidade para os quatro primeiros meses do ano correspondeu a 1.695 novos postos de trabalho.

 

Em abril, especificamente, o setor de serviços de São Carlos foi o setor que mais criou saldo, com +359 novos postos; a construção civil criou +60; o comércio +44 e a agropecuária +12. A indústria em São Carlos reduziu -99 postos de trabalho. A indústria de transformação em geral apresentou redução das atividades empregatícias.

 

A atividade industrial poderá causar impactos negativos em outros segmentos, se o emprego no setor não voltar a expandir.

Cadastre seu e-mail

E receba novidades exclusivas

Dúvidas?