Valor Exato: Cálculos de margem de lucro e resultados

Cálculos de margem de lucro: entenda como fazer

A Demonstração de Resultados do Exercício tem como finalidade demonstrar o lucro ou prejuízo auferido por uma empresa no ano fiscal. A utilidade dessa peça contábil é acompanhar e mensurar as margens de lucro, tema desta edição do Desafio Exato.

Mesmo que uma empresa não tenha esse demonstrativo é possível solicitar aos Escritórios de Contabilidade a elaboração. Uma alternativa é a elaboração da Demonstração a partir dos registros de informação mantidos pela empresa. Descrevemos a seguir a estrutura da Demonstração de Resultados, que pode facilmente ser reproduzida.

Partimos da Receita Líquida de Vendas que consiste na receita da empresa obtida pela venda de seus produtos e/ou serviços. A Receita Líquida é provém da Receita Bruta menos os impostos incidentes sobre a venda (IPI, ICMS, PIS, COFINS etc). Também devem ser descontados da Receita Bruta os (descontos, devoluções de mercadorias e abatimentos).

Da Receita Líquida são deduzidos os Custos das Mercadorias Vendidas, calculados de acordo com a equação (1):

CMV=Estoque Inicial+Compras do Período-Estoque Final (1)

            Na Indústria o cálculo é semelhante, de acordo com a equação (2):

CPF=Estoque Inicial+Insumos+Gastos Gerais de Fabricação-Estoque Final (2)

 

Os gastos gerais de fabricação incluem das despesas fixas que são rateadas pelos produtos fabricados. A dedução dos custos da receita líquida gera o lucro bruto. As diversas formas de despesas são deduzidas do Lucro Bruto.

As despesas são categorias de gastos que reúnem dispêndios semelhantes classificados por um Plano de Contas. A seguir apresentamos uma estrutura simplificada para fins didáticos. A cada grupo de Despesas deduzidas criam tipologias de Resultados.

O Indicador (1), margem bruta, permite acompanhar a evolução das Receitas e Custos. Mudanças de preços de fornecedores ou aumento dos descontos comerciais podem reduzir o Lucro Bruto. O Indicador (2), margem operacional, permite acompanhar a evolução das despesas e estabelecer controles orçamentários. O Indicador (3) incorpora as Receitas Financeiras e as Despesas Financeiras. Finalmente, o Indicador (4) mostra a margem líquida como resultado do esforço de vendas, custos e despesas. 

É do Resultado Líquido que a empresa pode distribuir lucros ou reinvestir na atividade. O acompanhamento desses indicadores dentro do ecossistema gerencial da empresa favorece a avaliação das metas e do plano orçamentário estabelecido, quando este último existe enquanto prática gerencial. 

As margens de lucro são valores residuais divididos pela Receita Líquida de Vendas. As margens recebem influência da política comercial, da eficiência e eficácia das atividades produtivas e das despesas (compreendidas como fixas). Margens revelam parte da explicação do êxito empresarial. 
 

Cadastre seu e-mail

E receba novidades exclusivas

Dúvidas?