Perfil Do Consumo Recente

A compreensão ampliada do perfil de consumo em termos de atividades do varejo oferece uma oportunidade para que o comerciante ou empresário do setor avalie o comportamento de suas vendas.

Motivos para esperar um cenário positivo no mês maio existe em função de fatores que estão alterando a dinâmica do comércio da cidade. O varejo de São Carlos tem potencial para expandir as vendas de 4 a 7%, com relação ao mês de abril deste ano, em função dos custos de transação de viagens que, devido ao preço dos combustíveis encareceu o transporte. Menos consumidores devem, portanto, realizar compras fora do município.

Outro fator de otimismo é a própria data. O dia das Mães traz um simbolismo marcante e proporciona um sentimento otimista, que se reflete no consumo. O comércio eletrônico é, de certa forma, concorrente ao comércio das lojas físicas. Por outro lado, as lojas físicas já têm incorporado vendas via plataformas digitais e dessa forma ampliaram o mercado consumidor.

É fato também a considerar pelo lojista que, o Índice de Preços ao Consumidor – IPC da FIPE, subiu para 1,62% em abril com relação a março. Alimentação, transportes, despesas pessoais, vestuário e gastos com saúde apresentaram aumento. Porém, considerado semana a semana, a última de abril registrou desaceleração dos preços.

Outros fatores positivos são: o setor de bares e restaurantes não enfrentam mais restrições e estão movimentando o mercado; o mercado imobiliário local aqueceu novamente, tanto em função do movimento de estudantes que retornaram às Universidades quanto às construções de imóveis. Finalmente, o mercado de trabalho local apresenta estabilidade.

Em termos nacionais, alguns números e relatos podem colaborar para as expectativas dos comerciantes/empresários do setor.

A divulgação das vendas do comércio varejista, com amplitude nacional, é feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. A coleta e sistematização das informações são divulgadas de meses recentes, mas com atraso. Os dados analisados a seguir, referem-se ao volume (quantidades) das vendas do varejo no Brasil em fevereiro passado.

Os dados mais recentes do comércio varejista para efeito de comparação indicam um comportamento positivo, mas muito baixo em termos porcentuais das vendas do mês de fevereiro em comparação com janeiro deste ano. A variação foi de 1,1% de crescimento com relação a janeiro de 2022; no acumulado dos dois meses houve retração de -0,1%.

Se alguns segmentos registrados na Tabela 1 mostram recuperação em relação ao mês de janeiro deste ano, é fundamental verificar que praticamente todos os segmentos do varejo estão com indicadores de vendas negativos quando comparados com o mesmo período do ano passado.

A princípio, tal avaliação pode parecer negativa, mas significa um processo de ajustamento das cestas de consumo, por parte de consumidores. No mês de maio de 2021 as vendas do comércio cresceram 2,7% no Brasil, com relação ao mês de abril de 2021. E nos cinco primeiros meses de 2021, as vendas de abril e maio “puxaram” para cima as vendas no comércio. Logo, na mesma linha é esperado que as vendas de maio também subam com relação ao mês de abril deste ano.

A Tabela 1 abaixo permite algumas comparações sobre estatísticas mais ampliadas, mas que podem não traduzir exatamente o comportamento do consumo em São Carlos. Comparar, portanto, traz a possibilidade de fortalecer as expectativas positivas para a data comemorativa do dia das Mães.

TABELA 1 – Comportamento das Variações de Vendas por Volume Físico do Varejo

 

 

 

 

Cadastre seu e-mail

E receba novidades exclusivas

Dúvidas?