Informativo Econômico ACISC n. 9

Emprego Formal no Interior Paulista e no Estado de São Paulo

O mês de maio apresentou dados contraditórios para o emprego no interior paulista. Doze cidades monitoradas pelo Núcleo de Economia registraram reduções do emprego formal e treze registraram aumento (admissões maiores que demissões).

A cidade de Botucatu registrou a maior expansão do emprego formal e a cidade de São Paulo, a maior redução. No conjunto das cidades monitoradas, com exceção da cidade de São Paulo, o emprego formal cresceu em 1.156 postos de trabalho. Com São Paulo, ocorreu redução de 2.447 postos de trabalho para o conjunto de cidades acompanhadas.

O aspecto positivo é que o Estado de São Paulo e o País aumentaram o emprego formal. O número de 32.000 novos empregos formais no Brasil representa uma estabilidade, mas demonstra todas as dificuldades para a retomada da economia frente a situações de mudanças tanto produtiva quanto de ambiente que alteram as trajetórias.

Dessa forma, o passado imediato parece não ser um bom guia para o futuro próximo. Quando predomina tal situação, o contexto de incerteza é muito maior e as expectativas serão, inevitavelmente, mais instáveis. 

Finalmente, o emprego formal e as demais formas de ocupações, que temos acompanhados ao longo das publicações das edições deste Informativo, dependem da dinâmica do setor privado. A capacidade empresarial no Brasil é o que dará a resposta, uma vez vencida a agenda política rumo à normalidade.

             

Sobre
O Informativo Econômico ACISC é elaborado pelo Núcleo de Economia da ACISC em convênio com o Núcleo de Conjuntura, Finanças e Empreendedorismo do Departamento de Economia da UNESP Araraquara, sob a coordenação do Prof. Dr. Elton Eustáquio Casagrande e supervisão do Presidente da ACISC José Fernando Domingues.

Cadastre seu e-mail

E receba novidades exclusivas

Dúvidas?