INFORMATIVO ECONÔMICO ACISC – 24 de agosto

O resultado do emprego formal no mês de julho para o Brasil reflete os movimentos da indústria, do comércio e dos serviços ao longo dos meses de maio e junho de 2020. É um desdobramento das decisões de produção em resposta à maior demanda, sustentada pelos gastos das famílias e de milhões de pessoas que fizeram uso do auxílio emergencial.

Há também na base desses movimentos do emprego formal um esforço das Prefeituras em realizar um conjunto mínimo de obras públicas. É inegável que o investimento público e/ou por concessão de serviços públicos têm poder de multiplicar a renda. Somado aos gastos da enorme população de baixa renda, que não poupa, quanto mais renda a elas chegarem (auxílio emergencial), mais o mercado se fortalecerá.

O fortalecimento do mercado depende, portanto, da distribuição de renda sobre poupança financeira. Taxar o comportamento especulativo fortalecerá o mercado produtivo e os empreendedores do segmento real da economia, se houver transferência dessa taxação para os investimentos públicos em infraestrutura ou auxílios. Ao elevar os rendimentos, os tributos recolhidos também aumentam.

Em termos de números, a Tabela 1 informa o total do movimento do mercado de trabalho com carteira assinada por regiões. Como o mercado formal, seja de trabalhadores como de empregadores com CNPJ, é a base do sistema social de seguridade, o comportamento desses números refletirá na capacidade de desenvolvimento do próprio País.

Tabela 1 – Admitidos, Demitidos e Saldo por Regiões

Dentro da região Sudeste, o Estado de São Paulo foi responsável pela criação de 22.967 ou 67% das vagas de emprego formal da região. Dentro do Estado de São Paulo, os segmentos produtivos: agropecuária, indústria, comércio e construção civil recuperam-se no emprego; mas o setor de serviços continuou a reduzir o número de vagas.

Em termos setoriais o comportamento dos Serviços é o destaque. O setor reduziu o emprego formal no Estado de São Paulo em -10.644 vagas. Alojamento e alimentação demitiram 10.291 pessoas; serviços gerais não especificados reduziram as ocupações em 2.468; administração pública, seguridade, educação e saúde reduziram as vagas em 1.870; e o segmento de comunicação, atividades financeiras, imobiliárias e administrativas aumentaram o saldo de emprego formal em 5.474 postos

Na cidade de São Carlos nos meses de maio e junho ocorreram a redução de 761 e 429 postos de trabalho respectivamente. No mês de julho a queda foi de 107 postos. Há uma clara tendência de estabilização das perdas.

O setor de serviços da cidade foi o maior em redução do saldo do emprego formal. Das 234 reduções do setor de serviços em São Carlos, -218 reduções ocorreram no segmento de transporte, armazenamento e correios. Certamente, este é um indicativo dúbio, pois pode demonstrar um claro ajustamento de quantidades de mercadorias transacionadas; ou formas mais eficientes de transporte como aquele realizado através do comércio eletrônico; ou ainda a utilização de frota própria pelo comprador da mercadoria.

O segmento de alimentação reduziu -72 postos de trabalho e alojamento -8 postos. O comércio e a indústria aumentaram em 63 e 118 postos de trabalho. E a construção civil -50 postos formais.

O principal fator positivo dentro da Indústria é a grande maioria dos segmentos da transformação se demonstraram empregadores, como materiais elétricos, máquinas e equipamentos, têxteis, material de transporte, materiais metálicos, químicos, borracha e material plástico.

O resumo do emprego da cidade por Grandes Setores está na Tabela 2 abaixo. O emprego formal de São Carlos possui 69.530 postos contra 71.999 do mês de janeiro. Mais do que um ajustamento quantitativo, o ajustamento parece estar ocorrendo no valor dos rendimentos do mercado local. E isso deprime a capacidade de recuperação de forma geral da economia.

A expectativa para o mês de agosto é a criação de emprego para a cidade de São Carlos. O mês de setembro até o momento é uma incógnita, mas poderá ter resultado positivo. Este é o cenário que o Informativo ACISC continuará a monitorar.

Tabela 2 – Emprego Formal em São Carlos

Cadastre seu e-mail

E receba novidades exclusivas

Dúvidas?