Entidades pedem que comércio continue trabalhando

Representantes do Sindicato do Comércio Varejista de São Carlos e Região (Sincomercio) e da Associação Comercial e Industrial de São Carlos (ACISC), como entidades que representam o comércio de São Carlos, participaram na tarde desta segunda-feira (28) de uma reunião com o Comitê de Crise para Supervisão e Monitoramento dos Impactos da Covid-19 do Município.

Durante a reunião foram discutidas novas regras e restrições para o setor do comércio varejista na cidade, considerando o agravamento da pandemia nas últimas semanas e a decisão de muitos municípios da região em decretar lockdown, na tentativa de conter a disseminação do vírus.

Paulo Roberto Gullo, presidente do Sincomercio, lembrou que as entidades já haviam enviado ofício ao presidente do Comitê, Mateus de Aquino, pedindo que São Carlos não adote lockdown, o que foi reforçado durante o encontro. “Já ficamos muito tempo com suas portas fechadas e sempre seguimos todas as restrições e protocolos sanitários. O setor do comércio varejista não é o responsável pelo aumento dos casos e a recuperação da economia nesse setor somente será possível, neste momento, com a permanência do funcionamento dos estabelecimentos. Não podemos fechar de novo. Não podemos ter mais demissões e fechamentos de empresas no comércio. Sabemos que é urgente a necessidade de aceleração da vacinação no âmbito do Plano Nacional de Imunização – PNI e fazemos um apelo para o consumidor: cuide-se e, quando chegar a sua vez, tome a vacina. Só assim conseguiremos manter nossos negócios e nossos empregos”.

Já o presidente da ACISC, José Fernando Domingues, destacou a parceria com o Sincomercio e com a Prefeitura para que São Carlos não adote o lockdown. “Isso seria muito prejudicial para o nosso município. Estamos visando a economia, que tem que girar, assim como os empregos que tem que ser mantidos. Portanto, somos favoráveis a algumas medidas que possam ajudar no enfrentamento, mas neste momento não queremos que seja adotado o lockdown. Estamos, sim, dispostos a ajudar no combate à pandemia, inclusive intensificando as campanhas de prevenção à Covid”.                                                                     

As entidades aguardam, agora, a decisão da Prefeitura que deve publicar, nos próximos dias, novas restrições para São Carlos.

 

Cadastre seu e-mail

E receba novidades exclusivas

Dúvidas?