ECONOMIA: Exportações Brasileiras em 2020

Elton Eustáquio Casagrande – Economista/FGV-SP.
Docente do Departamento de Economia da Unesp.

Os produtos exportados por empresas residentes na cidade de São Carlos cresceram 44% em janeiro de 2020 com relação a janeiro de 2019. No mês de fevereiro o porcentual de crescimento das exportações foi ainda maior: 116% com relação a fevereiro de 2019. O total exportado nesses dois meses está registrado na Tabela 1. Como demonstrado o aumento não é apenas nominal, ou seja, valores em dólares americanos, mas também do peso líquido exportado.

A pergunta natural que surge quando se observa o crescimento da receita de exportação e da quantidade é: qual foi o determinante do aumento das exportações? A cotação do dólar estava em R$ 3,73 e R$ 3,71 nos dois primeiros meses de 2019. A cotação média em janeiro e fevereiro de 2020 atingiu R$ 4,15 e R$ 4,34, ou seja, uma depreciação média de 17%.

O Real é a moeda que mais se depreciou entre as 10 moedas que mais perderam valor entre fevereiro e março do ano corrente (como o Peso Mexicano, Rublo Russo, Peso Colombiando e Chileno).  

A explicação, portanto, se origina no bareateamento dos produtos brasileiros dado a perda de poder de compra do moeda brasileira. Com isso, a cidade de São Carlos exportou mais também em quantidades. Nos meses de janeiro e fevereiro de 2020 o crescimento das quantidades aumtentaram 31 e 62%.

Esse aumento significa que para obter uma receita maior é necessário embarcar uma quantidade maior de mercadorias. Se, por um lado, o barateamento abre a oportunidade para novos mercados ou para o crescimento do fluxo de mercadoriais, por outro, mais trabalho é necessário para produção.

Tabela 1 – Exportações de São Carlos em US$ e Kg

Quando observamos o último trimestre de 2019 e o início deste ano, entendemos que a depreciação cambial tem favorecido a expansão dos mercados. A cotação em outubro de 2019 era de R$ 4,086 enquanto em fevereiro atingiu R$ 4,346.

Em fevereiro recente as quantidades exportadas voltaram a crescer e as expectativas do Banco Central do Brasil é que se mantenham em função do ganho de competitividade via preço.

Em termos de produtos, São Carlos mantém uma pauta que conquistou ao longo de décadas. Assim, o efeito prático resultante do período de outubro a fevereiro tem sido favorável para as exportações da cidade (Ver Tabela 2 abaixo). O Brasil como um todo também se beneficiou com a depreciação comercial. Mas se tal movimento tem a tendência de continuar não é tão provável. O resultado dependerá das regiões importadoras de bens produzidos em São Carlos, como Estados Unidos, México, Argentina, Chile, Ásia e Europa!

Tabela 2 – Exportações de São Carlos em 2019 e 2020 (período selecionado)

Cadastre seu e-mail

E receba novidades exclusivas

Dúvidas?