ACISC

Banco de Curriculos

 

São Carlos arrecada R$ 420 milhões em tributos

 
23/08/2013
 

O caminhão do Impostômetro circulou pela região central de São Carlos nesta quinta-feira, 22, para informar as pessoas sobre os tributos pagos aos governos federal, estadual e municipal em diversos produtos e serviços. O serviço apontou que a população são-carlense, até o dia 22 de agosto, pagou mais de R$ 421 milhões. Na parte de cima do veículo, o painel atualiza, em tempo real, o valor arrecadado desde janeiro no Brasil e na cidade em que o caminhão está. Às 16h, o valor exato registrado era R$ 421.246.985,71.

Dentro do caminhão, existem quatro telas no formato touch sreen onde o contribuinte pode escolher a nota fiscal de um produto e descobrir a porcentagem que é cobrada de imposto. A ação é promovida pela Federação das Associações Comerciais de Estado de São Paulo (FACESP).

Segundo o presidente da ACISC (Associação Comercial e Industrial de São Carlos), Alfredo Maffei Neto, é uma importância muito grande para São Carlos receber esse veículo, pois foram apenas sete cidades do estado todo que tiveram a visita do caminhão do impostômetro. "Nos sentimos orgulhosos em receber essa visita, já que ele tem o objetivo de mostrar para a população o quanto arrecadamos de imposto realmente. A intenção é que a população participe de um grande debate para poder opinar onde esse dinheiro deve ser gasto e de qual maneira", opina. "A contrapartida do tributo deve ser a exigência de serviços públicos de qualidade, afinal sabemos que esses serviços em todo o país estão bastante sucateados. Até a não existência do impostômetro, os dados a respeito dos tributos eram muito obscuros", compara o presidente da ACISC.

Para ele, no Brasil a população é taxada de contribuinte, mas isso dá uma denotação de voluntariado, não sendo isso que ocorre. "Eu sou pagador de imposto, não tenho opção. Por isso tenho que exigir qualidade na forma como esse dinheiro é empregado".

Gino Torresan, vice-presidente da FACESP, acredita que a resposta da população onde o caminhão chega é muito importante porque ela vem carregada de uma revolta, afinal a população, ao ter ciência do valor arrecadado de imposto, se assusta.

O Caminhão do Impostômetro antecede a Virada do Trilhão - daqui a alguns dias, o painel vai chegar à marca de R$ 1 trilhão - e faz parte do Movimento das Associações Comerciais (ACs), que acompanha a questão tributária por meio de iniciativas e campanhas - entre elas a Lei de Olho no Imposto.

Certificado Digital

 

Portal Educação