ACISC

Banco de Curriculos

 

MPE´s do município contam com mercado de 20 milhões

 
17/06/2010
 

Anualmente, os produtos e serviços adquiridos pela Prefeitura Municipal de São Carlos e outros órgãos públicos somam aproximadamente 20 milhões, beneficiando preferencialmente as micro e pequenas empresas locais. É a chamada "compra direta", que na prática favorece grande número de fornecedores de nosso município.

Na última segunda-feira (14), os membros do Conselho Municipal da Micro e Pequena Empresa debateram o assunto juntamente com o vice-prefeito, Emerson Leal, e com os secretários municipais de Fazenda, Paulo Almeida; do Trabalho, Emprego e Renda, Emerson Ferreira Domingues; e do Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia, Marcos Martinelli. Além disso, estiveram presentes representantes da ACISC (Associação Comercial e Industrial de São Carlos), que sediou o evento, e do SEBRAE - SP (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo).

Nesta oportunidade, Emerson Leal relembrou que o município de São Carlos vem realizando, desde 2001, políticas públicas inovadoras que apóiam e promovem o desenvolvimento local, especialmente no relacionamento com as micro e pequenas empresas. "Nos últimos anos, a Prefeitura Municipal criou mais de 30 conselhos municipais, dentre os quais se destaca o da Micro e Pequena Empresa. Com reuniões periódicas, o conselho discute questões relacionadas ao fomento da economia local. O seu grande marco foi a articulação e aprovação da Lei Municipal, que fornece as diretrizes de apoio governamental para as pequenas empresas e também aponta para o fortalecimento dos empreendimentos da chamada Economia Solidária", definiu o vice-prefeito.

Logo depois, o diretor da ACISC, Alfredo Maffei Neto, que esteve representando o presidente José Eduardo Casemiro, afirmou que a discussão era de extrema importância não apenas para a entidade, mas para toda a categoria. "Atualmente, o setor público, a prefeitura, universidades, autarquias e empresas de economia mista são bons pagadores. Por outro lado, o mercado carece de fornecedores empenhados em atender suas necessidades. Se não ocuparmos esse espaço com empresas sãocarlenses, empresas de outras cidades irão entrar nessa disputa", opinou Maffei Neto.

Marcos Martinelli, por sua vez, explicou que a Prefeitura Municipal compra cerca de R$ 1 milhão por mês pela modalidade compra direta. Estima-se que outros órgãos públicos façam o mesmo. "Para melhorar a qualidade dos produtos e serviços, os conselheiros recomendaram a formulação de um cadastro público de fornecedores focados em compras governamentais, um mercado voltado a compras do dia-a-dia e valores modestos, mas de grande importância para as micro e pequenas empresas", lembrou.


Marcos Martinelli aborda o funcionamento do mercado de compras governamentais

O secretário de Ciência e Tecnologia enfatizou ainda que o mercado de compras governamentais também está aberto aos micro empreendedores individuais (MEI's), desde que capacitados para tal. "O Conselho Municipal das Micro e Pequenas Empresas também tem projetos de capacitação de fornecedores, uma vez que os processos de compras devem ocorrer, cada vez mais, por meio informatizado", concluiu Martinelli.

Lei Geral - Em seguida, o gerente regional do SEBRAE - SP, Fábio Ângelo Bonassi, salientou os reflexos da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas nesse processo. "É de extrema importância discutirmos formas de auxiliar essa categoria, responsável por boa parte da geração de emprego e renda da cidade", finalizou.

Certificado Digital

 

Portal Educação