ACISC

Banco de Curriculos

 

Impostômetro registra arrecadação de R$ 900 bilhões

 
17/11/2008
 

O Impostômetro superou esta madrugada os R$ 900 bi, quase toda a arrecadação de 2007. E chegará ao 1º trilhão entre 12 e 13 de dezembro.

O apetite do fisco continua leonino. O Impostômetro, da Associação Comercial de São Paulo em parceria com o IBPT, mostra que ainda em novembro será atingido o valor de tributos arrecadados durante todo o ano passado. E, entre os dias 12 e 13 de dezembro, o painel mostrará a incrível marca de R$ 1 trilhão.

O total de impostos arrecadados superou, ontem, por volta das 23 horas, quase toda a arrecadação tributária de 2007, que foi de R$ 926 bilhões. A receita de impostos que chega aos cofres públicos desde o primeiro dia do ano soma R$ 900 bilhões. Os dados são do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), que atualiza o Impostômetro, painel eletrônico instalado na fachada da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Os valores também podem ser vistos pelo site www.impostometro.com.br.

A projeção do IBPT é de que o montante de impostos recolhidos neste ano supere a cifra de R$ 1 trilhão. Essa estimativa já existia desde o fim de 2007. Era de R$ 1,01 trilhão, mas subiu ao longo de 2008, chegando a R$ 1,045 trilhão. "Apesar da crise financeira, haverá a quebra dessa barreira", afirma o diretor técnico do IBPT, João Eloi Olenike. O valor revisto deve chegar a R$ 1,06 trilhão.

O Impostômetro mostra também a arrecadação de anos anteriores, por estados, hora, minuto, segundo, no dia e no mês. Por segundo são arrecadados quase R$ 34 mil e por minuto, R$ 2,1 milhões. O montante reúne cerca de 60 impostos diretos e indiretos recolhidos pelas diferentes esferas do poder público brasileiro.

O painel eletrônico faz parte da campanha de educação tributária lançada pela Associação Comercial na gestão anterior, do atual secretário estadual do Emprego e Relações de Trabalho, Guilherme Afif Domingos. O Impostômetro começou a funcionar em 21 de abril de 2005. Outras ferramentas, como a Calculadora do Imposto e o Feirão do Imposto, que mostram demais incidências de impostos, também integram a campanha.

Atualmente, a entidade luta pela transparência tributária com a regulamentação do artigo 150, parágrafo 5º da Constituição Federal, que prevê que o percentual de tributação de produtos e serviços seja discriminado para o consumidor.

Certificado Digital

 

Portal Educação