ACISC

Banco de Curriculos

 

Impostos chegarão a 35,4% do PIB

 
05/01/2008
 

A carga tributária sobre o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2008 deverá ser de 35,4%, com as mudanças anunciadas pelo governo federal na última quarta-feira(02). A projeção é do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), que prevê uma arrecadação de R$ 1,022 trilhão este ano.

Anteriormente, a entidade esperava uma arrecadação de R$ 1,010 trilhão - R$ 12 bilhões a mais virão do aumento das alíquotas do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), da Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) e da contribuição previdenciária.

Com o aumento da alíquota do IOF, que passará de 0,0041% por dia para 0,0082%, a arrecadação desse tributo crescerá de R$ 7,6 bilhões, em 2007, para R$ 16,5 bilhões em 2008. Se não houvesse a mudança, a receita do IOF seria de R$ 8,5 bilhões.

Com a nova alíquota e a ampliação da incidência do imposto sobre outras operações financeiras, cada habitante vai gastar R$ 45 a mais, somando R$ 92 por ano. O presidente do IBPT, Gilberto Luiz do Amaral, disse que se a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) tivesse sido prorrogada, o custo para cada brasileiro seria superior a R$ 200 por ano.

O aumento da alíquota da CSLL do setor financeiro, que foi de 9% para 15%, deve gerar mais R$ 2 bilhões aos cofres da União. No ano passado, essa contribuição somou R$ 4,6 bilhões para o governo.

Por fim, os R$ 2 bilhões que vão completar os R$ 12 bilhões a mais de arrecadação federal serão gerados com o aumento da alíquota da contribuição previdenciária para salários até R$ 1.140.

Certificado Digital

 

Portal Educação